Dia Mundial das ONGs: migração

Neste mês de fevereiro, se celebra o Dia Mundial das ONGs (World NGO Day), data escolhida pelo FICAS para a campanha “Que dia é hoje?”, lançada em janeiro a fim de apoiar causas e divulgar o trabalho de outras instituições. O dia 27 de fevereiro foi proposto como Dia Mundial das ONGs na União Europeia e foi reconhecido internacionalmente em 2014.

Os objetivos da data são: fortalecer a sociedade civil, ressaltar a importância e o papel fundamental das organizações de base, divulgar o trabalho realizado pelas instituições e suas redes tanto local como globalmente e inspirar cada vez mais pessoas a fazer parte deste universo.

A migração tem sido um tema-chave na atuação do FICAS desde 2018, por isso escolhemos este recorte para divulgar hoje o trabalho desenvolvido por algumas organizações de referência, uma rede consolidada na área, bem como instituições que apoiam esta causa. São organizações que se dedicam à acolhida, integração e lutam pela garantia de direitos de migrantes, refugiados/as, solicitantes de refúgio e apátridas, muitos dos quais se vêem obrigados a deixar seus países em busca de melhores oportunidades ou enfrentam situações de perseguição e ameaças de morte, guerra e, até mesmo, são vítimas de tráfico humano.

Conheça quem trabalha com migração e refúgio:

IMDH – Instituto Migrações e Direitos Humanos
Site:www.migrante.org.br
Sobre: instituição sediada em Brasília (DF) e com atuação em outros Estados, o IMDH, vinculado às Irmãs Scalabrinianas, tem como objetivo principal promover o reconhecimento da cidadania plena de migrantes e refugiados, atuando na defesa de seus direitos, na assistência sócio-jurídico e humanitária. Tem papel importante em advocacy, em favor da aprovação da Lei de Migração, da lei de enfrentamento ao tráfico de pessoas, na implementação de inúmeras disposições legais relativas ao tema das migrações, do refúgio e temas transversais ou correlatos.
Leia mais: publicação “Migrações, Refúgio e Apatridia – Guia para Comunicadores” (download gratuito).

Missão Paz
Site:www.missaonspaz.org
Sobre: sediada em São Paulo desde os anos 30 do século XX, a Missão Paz se dedica a um conjunto de ações que compreende acolhida, orientação e centro de estudos sobre migrações no Brasil e no mundo. É uma entidade de inspiração scalabriniana, uma congregação católica, e é considerada uma referência na acolhida e atendimento a migrantes em São Paulo e no Brasil. Entre suas ações estão o advocacy junto ao poder público e um programa que conscientiza empregadores sobre os direitos trabalhistas dos migrantes. Atualmente, a instituição atende indivíduos de mais de 70 nacionalidades.

SJMR – Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados
Site:https://sjmrbrasil.org/
Sobre: instituição ligada à Companhia de Jesus (Jesuítas) que busca servir, acompanhar e defender migrantes, solicitantes de refúgio e refugiados, promovendo e protegendo sua dignidade e direitos, acompanhando seu processo de inclusão e autonomia e incidindo na sociedade e no poder público, para que reconheçam a riqueza da diversidade humana. O SJMR possui escritórios em Belo Horizonte (MG), Boa Vista (RR), Manaus (AM) e Porto Alegre (RS).

RedeMiR – Rede Solidária para Migrantes e Refugiados
Site:www.migrante.org.br/sobre-a-redemir/
Sobre: fundada em 2004, pelo IMDH com apoio da ACNUR, a RedeMiR reúne atualmente cerca de 60 organizações da sociedade civil que prestam atendimento a pessoas em situação de mobilidade em todo o país. O objetivo da rede é articular e coordenar instituições, para que possam somar forças entre si, organizar ações complementares, distribuir tarefas e compartilhar aprendizados, potencializando suas capacidades e os resultados em prol das pessoas refugiadas e migrantes.
Leia mais: publicação “Migração & Refúgio – Ação em rede e práticas acolhedoras no Brasil” (download gratuito).

Instituições que apoiam a causa:

ACNUR – Agência da ONU para Refugiados
Site:www.acnur.org/portugues/
Sobre: a ACNUR trabalha para proteger e garantir os direitos humanos básicos de pessoas forçadas a se deslocar por motivos de perseguição, guerras e graves violações de direitos humanos. Estão sob o mandato pessoas refugiadas, apátridas e deslocados internos. No Brasil, conta com representações em Boa Vista (RR), Brasília (DF), Manaus (AM) e São Paulo (SP). A agência atua no norte do Brasil, oferecendo serviços de registro e informação, abrigamento e proteção para famílias venezuelanas em situação de vulnerabilidade, apoiando o Governo Federal.

Fundação Avina
Site:http://migra.avina.net/
Sobre: fundação latino-americana criada em 1994, com foco em transformações em grande escala e desenvolvimento sustentável, que atua por meio da construção de processos de colaboração. A Fundação Avina tem presença em 22 países da América Latina e desenvolve ações na África, com um olhar desde o sul global. Trabalha com seus parceiros para garantir que os fluxos relacionados à migração laboral sejam justos e com garantia dos direitos dos migrantes, desde uma visão transnacional que reconhece e valoriza a importância da mobilidade humana e dos fluxos migratórios.

OIM – Organização Internacional para as Migrações
Site:https://nacoesunidas.org/agencia/oim/
Sobre: criada em 1951, a OIM (IOM na sigla em inglês) tem 173 Estados Membros e, desde 2019, é coordenadora e secretariado da Rede da ONU para Migração. No Brasil, atua em parceria com outras instituições das Nações Unidas e da sociedade civil local na realização de projetos voltados às migrações. A instituição está comprometida com o princípio de que a migração ordenada e humana beneficia a todos.

SAIBA MAIS
Dia 27/fev – Somos muitas e muitos!
Dia 21/jan – Que dia é hoje?

FICAS em Ação é um informativo mensal que reúne notícias sobre os programas, assessorias, ações e parcerias do FICAS. Jornalista responsável: Paula Rodrigues.

Compartilhar